A Van der Ale é fruto da amizade, estudo e esforços no sentido de oferecer produtos de alto nível ao público geral. Começou com cervejas – com especial interesse no estilo IPA (India Pale Ale, cervejas conhecidas por apresentar um teor alcoólico mais elevado e marcante presença de lúpulo tanto no sabor amargo quanto no aroma exuberante) e derivadas (Session IPA, Double IPA, Black IPA, Red IPA…) – mas também desenvolvendo outros estilos: Moshila Saison com semente de mostarda, wasabi e hibiscus, Shoshana Porter Esfumaçada, Lindeza Brownn Ale com Coco, Spixi Barley Wine com castanhas de Baru e Licuri colaborativa com a Cervejaria Colorado que recebeu algumas medalhas internacionais, entre outras, passando por refrigerantes como a ginger ale Gengis Khan e a Hoffman’s Lemon Aid. Desta variedade surgiu a destilaria Van der Geist Moonshine que além de Moonshines (nomenclatura destinada ao whisky de milho geralmente não envelhecido produzido de forma clandestina nos EUA) também produz gin e uma infinidade de receitas experimentais.

Nascida e criada na informalidade da pacata Barra Funda, a primeira tentativa de oficializar a produção foi a fundação de um BrewPub na Vila Madalena. A experiência durou 2 anos e após isso a Van der Ale se mudou para Casa Híbrida, espaço de eventos na região de Pinheiros. Em 2020, em sua última mudança a cervejaria se estabeleceu no tradicional bairro da Mooca onde a produção há de se normalizar junto com o mundo pós-pandemia. Enquanto a inauguração do novo espaço não acontece, a Van der Ale inicia sua produção cigana (encomendando a produção a uma cervejaria que cede sua estrutura para outras) e o primeiro resultado é a Pinhead American IPA.